Resenha: Eu Sou a Lenda – Richard Matheson

Eu Sou a Lenda - Richard Matheson

Sinopse:

 Robert Neville é o último homem vivo sobre a Terra… mas ele não está sozinho. Cada homem, mulher e criança na Terra se tornou um vampiro, e todos estão famintos pelo sangue de Neville. De dia, ele é o caçador, caçando os não mortos adormecidos através das ruínas abandonadas da civilização. À noite, se entrincheira em sua casa e reza pela madrugada.

Quanto tempo pode um homem sobreviver num mundo de vampiros?

 

Resenhando:

Hoje, em todas as formas de entretenimento, vampiros e zumbis estão cada vez mais ganhando a atenção do público, principalmente nos últimos anos. Mas poucos sabem que este livro, publicado em 1954, bem como seu autor, é considerado um grande influenciador no desenvolvimento dos gêneros.

O escritor norte-americano de fantasia, ficção e terror, Richard Matheson foi Bacharel em Jornalismo pela Univestity of Missouri-Columbia. Matheson, além de escrever vários romances, é também autor de muitos contos e de vários episódios de sérias para a TV, como Além da Imaginação. O escritor morreu no ano de 2013, aos 87 anos.

Minha opinião ao terminar este livro é que ele se diferencia de todas as obras que eu já tenha visto sobre vampiros, sejam literárias ou das telonas. Em Eu Sou a Lenda, o foco não está no “monstro”, se assim podemos chamar hoje os vampiros, ou em o herói destruí-lo, ou em até mesmo salvá-lo. Nesta história o foco é outro.

Eu Sou a Lenda - Richard Matheson

Do lado de fora, eles escutaram a barra sendo erguida e um uivar de antecipação soou na noite.

Robert Neville é um homem na faixa dos 40 anos, que se vê como único sobreviver de uma epidemia que transformou toda a raça humana (e alguns animais) em vampiros. Neste mundo pós-apocalíptico para a humanidade como a conhecemos, Neville é um homem solitário que tem na luz do dia sua aliada para fortalecer os escudos de seu refúgio contra ataques noturnos, buscar suprimentos e informações nas ruinas das cidades, que lhe ajude a sobreviver e descobrir a causa de todo esse mal, além de eliminar o quanto puder de mortos-vivos que encontrar. Enquanto na noite, sob ameaças e ataques constates, Neville se abriga em seu lar, onde protegido por suas defesas, busca achar soluções lógicas para o que aconteceu.

A lógica está sempre presente na busca de Neville por respostas. Por mais que em alguns momentos se veja perdido em meio a lendas que cercam o mito do vampiro, onde chega a abandonar as pesquisas por algum tempo, ele sempre busca a ciência para explicar ou refutar fatos que até então estavam ligados a religiosidade e superstições.

Além dos pontos já citados nos parágrafos anteriores, o que o diferencia de todas as demais obras do gênero, é revelado ao final, trazendo uma ótica que não esperamos sobre este novo mundo e o que Neville representa nele. Mas é claro que não vou dar spoilers, vou deixá-los curiosos para lerem e descobrirem o que esta obra lhes reserva. Já adianto que é bem diferente do filme.

Eu Sou a Lenda - Richard Matheson

Eu sou a lenda.

Este livro é realmente incrível! Uma leitura rápida, pouco mais de 160 páginas, com um enredo excitante, repleto de tensão e com um final surpreendente. Recomendo a leitura, principalmente para fãs de suspenses em geral, zumbis e vampiros.

Para aqueles que comprarem a versão da Editora Novo Século, ele vem com 10 contos de suspense, até então inéditos no Brasil.

 

Não se esqueçam de deixar seu comentário, curtir, compartilhar e assinar o nosso blog para receber todas as atualizações por e-mail.

Espero que tenham gostado e até a próxima!

 

Compre o livro no link do Submarino!

Eu Sou a Lenda - Richard Matheson Ficha Técnica
 Título: Eu Sou a Lenda
 Título Original: I am legend
 Autor: Richard Matheson
 Tradução: Grace Khawalli
 Editora: Novo Século
 ISBN: 978-85-7827-731-4
 Lançamento: 1954
 Lançamento Nacional: 2007
 Páginas: 296
 Gênero:  Ficção, Fantasia, Horror, Pós-apocalíptico, Vampiros, Zumbis.

 

Nota: Muito Bom

Marcus

2 thoughts to “Resenha: Eu Sou a Lenda – Richard Matheson”

  1. Adorei! Gosto muito desse enredo “vampiro”, principalmente os não-brilhantes (kkkkkk). Eu estava mesmo interessada nesse livro… Parece ser muito bom!
    Já entrou para minha lista de desejados (:

    1. Que bom que gostou Lívia! Realmente achei o livro muito bom. Traz uma outra visão de um mundo com vampiros, agregado a um cenário pós-apocalíptico que eu amo. Como você disse, esses vampiros não tem nada de “Ursinhos Carinhosos”, com arco-ires saindo da barriga, a situação é de constante tensão. Definitivamente uma história diferente do que estamos acostumados a ver, sobre vampiros.
      Existe um filme chamado 2019 – O Ano da Extinção, com o Ethan Hawke que traz uma ideia parecida com o que é proposto pelo livro. O filme não é excelente, mas não deixa a desejar. Vale a pena conferir.

Comentários fechados.