Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias #1 – Douglas Adams

O Guia do Mochileiro das Galáxias

Sinopse:

Considerando um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica. O Guia do Mochileiro das Galáxias vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da “alta cultura” e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.

Resenhando:

O Guia do Mochileiro das Galáxias é um best-seller mundial, e como toda grande obra, seu sucesso não foi por acaso. Como já vimos acima na sinopse, esta obra é um mix de situações inusitadas e impensáveis envolvendo os mais diversos temas, um livro inteligentemente cómico e divertido que “coloca no bolso” qualquer um que julgue ter uma imaginação fértil, pelo menos eu me senti assim.

Apesar da capa um tanto quanto sugestiva à leitura infanto-juvenil, o volume nº1 desta série extraordinária não tem um público específico, qualquer pessoa de 10 a 100 anos se divertira ao ler este obra.

Douglas Adams era um escritor britânico que faleceu em 11 de maio de 2001, aos 49 anos em decorrência de um ataque cardíaco. Adams não era apenas um escritor mas também um forte ativista ambiental. O início desta fascinante série começou em um programa humorístico de ficção científica na rádio BBC do Reino Unido, produzido Adams.


O Guia do Mochileiro das Galáxias

Estava em exibição no fundo de um arquivo trancado, jogado num banheiro fora de uso, cuja porta tinha a placa: Cuidado com o leopardo.

O livro conta as aventuras espaciais de Arthur Dent, um inglês de aproximadamente 30 anos que trabalhava em uma rádio local de uma pequena vila no interior da Inglaterra. Dent era amigo de Ford Prefect, um extraterrestre nativo de um pequeno planeta chamado Betelgeuse, que vivia na terra há uns 15 anos e desde então se passava por ator desempregado vindo da cidade Guildford.

As aventuras destes dois personagens pelo espaço começa com uma eminente notícia de que a terra seria destruída.  Graças à vasta experiência de Ford em viagens interplanetárias, os dois amigos conseguem fugir escondidos em uma nave extraterrestre antes que o nosso pequeno planeta azul fosse destruído.

A história é incrível, cheia de aventuras e me fazia parecer um louco quando simplesmente parava para dar umas boas risadas. A tentativa de Arthur de absorver a incabível ideia de que um de seus melhores amigos não era um ator desempregado, mas sim um mochileiro extraterrestre que acabou de salva-lo da total destruição do planeta Terra, agregada as aventuras fantásticas que esta obra trás, faz com que esse livro se torne um refúgio de diversão em momentos de monotonia.


O Guia do Mochileiro das Galáxias

Gostei da capa – disse ele. – Não entre em pânico. Foi a primeira coisa sensata e inteligível que me disseram.

As histórias de Arthur e Ford se cruzam com as de Zaphod Beeblebrox, Presidente Imperial Galáctico, que na verdade não tem nenhum poder, é apenas uma figura simbólica. Zaphod também é semiprimo de Ford. O encontro deles acontece depois que Zaphod rouba a nave Coração de Ouro, que era movida pelo Gerador de Probabilidade Infinita.

Aaaaah, quase me esqueci de falar de Trillian, única terráquea além de Arthur que se tem notícia de ter sobrevivido à demolição da Terra. Ela é assistente Zaphod e acaba o ajudando na fuga após roubo da nave.


O Guia do Mochileiro das Galáxias

Curiosamente, há muito que os golfinhos sabiam da iminente destruição do planeta, e faziam tudo para alertar a humanidade; porém suas tentativas de comunicação eram geralmente interpretadas como gestos lúdicos com o objetivo de rebater bola ou pedir comida…

As aventuras destes quatro incríveis personagens se seguem pelas várias partes do universo a bordo desta incrível nave espacial. Uma história fantástica!

Este livro não é nem um pouco cansativo, são 156 páginas de aventuras e risadas. Pra quem gosta um pouquinho de ciência e ficção cientifica, te falo que é um “prato feito” para a diversão.

Espero que gostem e caso forem comprar, esperem alguma promoção com a coleção completa, a economia é incrível.

Até mais e nos encontramos em breve no Restaurante no Fim do Universo.

O Guia do Mochileiro das GaláxiasFicha Técnica

 Título: O Guia do Mochileiro das Galáxias
 Título Original: The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy
 Autor: Douglas Adams
 Tradução: Paulo Fernando H. Britto e Carlos I. da Costa
 Coleção: O Guia do Mochileiro das Galáxias
 Editora: Arqueiro
 ISBN: 9788599296578
 Lançamento: 1979
 Lançamento Nacional: 2004
 Páginas: 208

Link Submarino para comprar a coleção completa de O Guia do Mochileiro das Galáxias.

Nota:  

assinatura_marcus2

2 thoughts to “Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias #1 – Douglas Adams”

  1. Adorei a resenha Marcus, esta de parabéns, gostei tanto que vou sempre visitar o site. Acabei de comprar os meus livros de O guia do mochileiro da galáxias e depois de ler a resenha fiquei ainda mais curiosa para ler. =*

    1. Que bom que gostou Nah Duarte! Estamos com o blog a pouco tempo e ainda damos algumas “desafinadas” no conteúdo, mas estamos sempre tentando melhorar. Fico muito feliz por ter gostado, especialmente por ter sido a minha primeira resenha publicada. Pode continuar acompanhando que em breve terá mais resenhas, inclusive a continuação da série O Guia do Mochileiro das Galáxias, O restaurante no fim do universo.
      Sempre que possível dê uma olhadinha e deixe um comentário.

      Se você tiver algum blog, deixa aí no comentário pra eu poder visitar também.

      Até mais! =)

Comentários fechados.