Resenha: O Hobbit – J. R. R. Tolkien

O Hobbit - Capa

 

Sinopse

Os hobbits são seres muito pequenos, menores do que os anões. São de boa paz, sua única ambição é uma boa terra lavrada e só gostam de lidar com ferramentas manuais. Este livro tem como personagem central o hobbit Bilbo Bolseiro. Ele vive muito tranquilo até que o mago Gandalf e uma companhia de anões o levam numa expedição para resgatar um tesouro guardado por Smaug, um dragão enorme e perigoso.

Resenhando

Já há alguns anos, o universo Tolkien, que já era enormemente reconhecido e admirado, têm aumentado seu número de fãs, principalmente devido ao sucesso das adaptações da trilogia O Senhor dos Anéis e agora O Hobbit para as telonas.

R. R. Tolkien é um renomado escritor, professor e filólogo britânico. Tolkien nasceu na República do Estado Livre de Orange, hoje África do Sul, mudando-se com a mãe e irmão, ainda criança para a Inglaterra. Tolkien era especialista em linguística e tornou-se professor na Universidade de Oxford. O escritor faleceu em 1973, aos 81 anos.

Apesar da minha admiração pelas adaptações das obras de Tolkien para o cinema, somente agora, após o lançamento do último filme da trilogia cinematográfica, O Hobbit, que iniciei minha jornada de leitura de suas obras.

Essa história começa com a descrição de uma figura muito peculiar, o hobbit, mas não um hobbit qualquer, o Sr. Bilbo Bolseiro. Os hobbits, particularmente os Bolseiros, são criaturas respeitáveis, não se envolvem em aventuras e não fazem nada de inesperado. São de certa forma previsíveis e fazem tudo de forma muito bem organizada.

Mas este livro não conta a história da vida pacata de um hobbit em seu Condado, mas uma aventura, repleta de perigos e riscos, que até então, não faziam parte do cotidiano e nem das pretensões de um hobbit que se preze.

IMG_0384

 Numa toca no chão vivia um hobbit.

Essa aventura começa quando Bilbo recebe a visita de um mago, o qual já conhecia, mas a muito não o via, Gandalf, O Cinzento. Gandalf chega à casa de Bilbo de forma despretensiosa e sem prévio aviso, o que não é muito agradável à rotina de um hobbit. Mas o que Bilbo não sabia, era que a aparição do mago não tinha nada de despretensiosa e que aquela visita inesperada não era nada em relação ao que estava por vir. Ele não sabia, mas naquele momento iniciava-se uma jornada que mudaria a sua vida para sempre.

O mago havia escolhido Bilbo para ser o 14º membro de uma companhia de anões para uma missão de retomada de posse de uma grande fortuna, a muito tomada por um temido dragão, Smaug. O papel do hobbit nesta empreitada era um tanto peculiar. Bilbo seria o ladrão responsável pela retomada da fortuna dos anões.

Este tesouro jazia no interior da Monta Solitária, antes lar dos anões do Povo de Durin, reino de Thrór, pai de Thrain, avó de Thorin, que irá liderar os anões na jornada de reconquista da montanha. Este povo era senhor de um grande tesouro, até que um dia um dragão ganancioso, Smaug, ataca o lar dos anões e se apossa da montanha e de toda aquela fortuna. Thorin, herdeiro de direito ao trono, sobrevive ao ataque, junto com alguns outros anões que se espalham, até o dia em que Smaug fosse morto e então pudessem voltar ao seu lar, onde haveria novamente um Rei Sob a Montanha, Thorin, Escudo de Caravalho.

O grupo liderado por Thorin, na companhia de Gandalf seguem do Condado para terras perigosas. Em meio a essas aventuras, Bilbo encontra um poderoso anel (o tão famoso anel) que lhe permite sair de grandes enrascadas, além de salvar a pele dos anões em algumas oportunidades, o que aos poucos vai dando crédito ao desacreditado hobbit perante a companhia.

Além de anéis poderosos, os caminhos reservam a Bilbo conhecer figuras curiosas como Elfos, águias gigantes, Orcs, lobos gigantes, chamados wargs, um homem que se transforma em urso, um Gollum e o temido dragão Smaug, além de outras criaturas fantásticas e assustadoras.

IMG_0383

Assim, chega a neve depois do fogo, e mesmo os dragões chegam ao fim!

Achei o livro incrível. A um bom tempo não lia uma aventura tão divertida e com um fim comovente coma esta. Confesso que não achei o livro muito excitante. Pra ser sincero, em alguns momentos, se não fosse pela diversão que as vezes me fazia dar algumas risadas, e toda excelência na construção deste universo feito pelo autor, já notório em várias obras, o livro ficaria um pouco monótono.  Mas no geral, achei o livro muito bom, uma boa aventura que gostaria de no futuro, ter o prazer de ler para os meus filhos.

O Hobbit, pra mim é um livro perfeito para se indicar. Uma leitura leve, não muito grande, que proporciona diversão agregada a uma aventura bem agradável, com um final bastante emocionante. Com certeza recomendo!

Espero que tenha gostado e até a próxima!

Não se esqueçam de deixar seu comentário =D

Que comprar, clique no link do Submarino!

O HobbitFicha Técnica

 Título: O Hobbit
 Título Original: The Hobbit
 Autor: J. R. R. Tolkien
 Tradução: Lenita Maria Rímoli Esteves e Almiro Pisetta
 Editora: WMF Martins Fontes
 ISBN: 978-85-7827-731-4
 Lançamento: 1937
 Lançamento Nacional: 1976

 

Nota:  Muito Bom

assinatura_marcus2

2 thoughts to “Resenha: O Hobbit – J. R. R. Tolkien”

  1. Amei amei e amei! Tanto a resenha quanto a reativação do blog!
    Vi os filmes de “O Hobbit” e me encantei por todo esse universo tão bem construído! Posteriormente ganhei de presente o livro e estou MEGA ansiosa para ler!
    Parabéns por esse retorno em grande estilo!

    Bjos!

Comentários fechados.