Resenha: O Restaurante no Fim do Universo – Douglas Adams

 DSC05303

Sinopse

O que você pretende fazer quando chegar ao Restaurante do Fim do Universo? Devorar o suculento bife de um boi que se oferece como jantar ou apenas se embriagar com a poderosa Dinamite Pangaláctica, assistindo de camarote ao momento em que tudo se acaba numa explosão fatal? A continuação das incríveis aventuras de Arthur Dent e seus quatro amigos através da galáxia começa a bordo da nave Coração de Ouro, rumo ao restaurante mais próximo. Mal sabem eles que farão uma viagem no tempo, cujo desfecho será simplesmente incrível. O segundo livro da série de Douglas Adams, que começou com o surpreendente “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, mostra os cinco amigos vivendo as mais inesperadas confusões numa história cheia de sátira, ironia e bom humor. Com seu estilo inteligente e sagaz, Douglas Adams prende o leitor a cada página numa maravilhosa aventura de ficção científica combinada ao mais fino humor britânico, que conquistou fãs no mundo inteiro. Uma verdadeira viagem, em qualquer um dos mais improváveis sentidos.

 DSC05298

Resenhando

O segundo volume da incrível obra de Douglas Adams, mostra que não há limites para a imaginação do escritor. Mundos novos, criaturas incríveis e as mais inusitadas situações que se possa imaginar estão presentes nesta excêntrica ficção científica deste brilhante escritor britânico.
As aventuras de Arthur Dent, Ford Prefect, Trillian Mcmillan e Zaphod Beeblebrox continuam a bordo da Coração de Ouro, uma nave movida por um Gerador de Improbabilidade Infinita capaz de levar seus tripulantes aos lugares mais improváveis. A bordo desta nave, eles seguem rumo ao fantástico Restaurante no Fim do Universo, o que não é apenas um nome, mas traduz literalmente a condição do restaurante, pois se encontra num futuro distante, a beira da extinção do universo.

DSC05305

Existe uma teoria que diz que, se um dia alguém descobrir exatamente para que serve o Universo e por que ele está aqui, ele desaparecerá instantaneamente e será substituído por algo ainda mais estranho e inexplicável.
Existe uma segunda teoria que diz que isso já aconteceu.

O restaurante é um exemplo claro da forma como Adams deixa a imaginação fluir, criando situações comicamente inimagináveis. Confesso que muitas vezes me sentia até um pouco perdido entre as “loucuras” que a mente do autor foi capaz de produzir. Dentre as atrações e especialidades do restaurante podemos encontrar uma turbulenta viagem no tempo, uma bela dose de Dinamite Pangaláctica, ou receber em sua mesa a visita animada e descontraída do boi do qual serão extraídos os belos bifes que serão servidos em sua refeição, contando é claro como uma indicação conceituada do próprio boi sobre qual parte de seu corpo seria mais suculenta. Não podemos esquecer a grande atração do restaurante, o grande show visto de uma posição privilegiada, a total e incrível destruição de todo o universo.

DSC05307
O desfecho de todo essa aventura acontece na viagem de volta no tempo após a visita ao restaurante. Depois de uma estúpida ideia de roubar a nave de um astro de rock, esses quatro amigos entram em uma viagem desregulada no tempo, que irá levar Arthur e Ford a um mundo fascinante, que poderá ajuda-los a encontrar a resposta, ou melhor, a pergunta para a vida, o universo e tudo mais.
O livro mantem a mesma pegada do primeiro livro da saga, cheia de ironias cômicas e situações improváveis. Confesso que no início achei o livro um pouco cansativo e às vezes me via até um tanto confuso diante de tanta “maluquice”, mas depois de alguns capítulos, principalmente com a chegada ao Restaurante no Fim do Universo a história fica cada vez mais interessante e hilária e seus capítulos finais são quase que viciantes. Você fica louco pra saber o que acontecerá nas próximas páginas, mas o fim, esse me deixou com raiva, não sei se porque não tinha a intenção de ler o terceiro livro de imediato ou porque realmente não gosto de finais assim, mas o final é aquele típico final de livro de sagas que acabam como se a história continuasse na próxima página, mas não há próxima página. Fiquei realmente frustrado.

DSC05308

[…] O infinito é tão totalmente grande que, em comparação a ele, a grandeza em si parece ínfima. Gigantesco multiplicado por colossal multiplicado por estonteantemente enorme é o tipo de conceito que estamos tentando passar aqui.

Bom galera, eu quero muito saber como essa história termina, mais uma vez recomendo muito a leitura dessa coleção, Douglas Adams é um autor totalmente diferente e em sua obra não há espaço para limitações, suas ideias autênticas e mirabolantes são a alma dessa história.

Espero que tenham gostado. Nos vemos na próxima =)

 

O Restaurante no Fim do Universo (Copy)Ficha Técnica

 Título: O Restaurante no Fim do Universo (Vol. 2)
 Título Original: The Restaurant at the End of the Universe
 Autor: Douglas Adams
 Tradução: Carlos Irineu da Costa
 Editora: Arqueiro
 ISBN: 978-85-99296-58-5
 Lançamento: 1980
 Lançamento Nacional: 2009
                                      Páginas: 240

 

Nota: 

 

assinatura_marcus2

2 thoughts to “Resenha: O Restaurante no Fim do Universo – Douglas Adams”

Comentários fechados.